Pular para o conteúdo principal

tempos modernos...


"prenez soin de vous” (cuide-se)
Essa foi a frase que Sophie Calle recebeu por email como término de namoro, sem saber como agir, uma amiga lhe deu um conselho de transformar isso em arte, e aconteceu.
Pessoas como a mãe da artista, atrizes, compositoras ...mais de cem pessoas fizeram a leitura desse "texto" que foi gravado em vídeo.



Sophie mandou esse texto com fim de ser analisado para uma taróloga, uma juíza especialista em direitos femininos, entre outros...esse material todo ajuda a dar mais vida a instalação.


Sophie: “é mais fácil realizar um projeto quando sofremos do que quando estamos felizes. Não sei o que prefiro: se é estar feliz com um homem ou fazer uma boa exposição”. Seus trabalhos são acompanhados da escrita, seja no título, na legenda ou em narrativas, e são parte integrante da obra. Como disse a crítica francesa Cécile Camart, “a dimensão narrativa de suas instalações, misturando fotografia, textos e objetos, encontra sua filiação histórica na primeira metade da década de 70, em que jovens artistas como Christian Boltanski (”Récit-Souvenir”, 1971), Didier Bay (”Mon Quartier Vu de Ma Fenêtre”, 1969-1973) e Jean Le Gac (”Anecdotes”, 1974) propuseram uma ‘arte narrativa’, uma arte das pessoas, das coisas e das situações, que abrange um vasto leque da vida cotidiana real ou imaginária”.

(10 de julho a 7 de setembro no sesc pompéia)

é isso

"cuidem-se".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

de criança e chuva