Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010
desafio a tempestade que cai grande
a palavra na sombra é alta
teria dessa altura
o exílio dos raios
na extensão do esforço,

no centro da árvore
todo valor é estreito
Anoitece em mim
condição do repouso à luz,
ouço sobre o arder da vida
ilhar-se onde tudo contém

contemplo teu tempo
está sempre a chegar
mais íntimo te sinto
pois ainda sei muito pouco de ti
desse modo
rasgo o céu
hoje minha fonte é clara
Acontece de todo sonho ser a melhor hora,
de habitar a profundeza e a raíz do nome perdido.
minha voz vai olhar
entre o muro negro da terra
altas janelas,

e tudo é caminho
grandes colunas erguem-se diante da luz
poder estar lá
é durar
como a primeira visita ao meu repouso.