Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2010
cavar fundo

quebrar a pedra
ser bruto selvagem
compromisso com o encontro

como chegar antes de conhecer?

moradas do corpo
a integridade que provoca
destino dos olhos
das mãos vazias
o instinto
começa onde termina a pele
como o viajante da terra prana
semente semelhante
estende a mão

o sal e sua concentração

o chão da casa
a água fria
Tudo a sair de mim.Fala completa
Posição de oração
dentro das palavras
a mão arde com o aceno do sol.
Raízes lançam a idade no peito
flor de barro que ajuda a tempestade
A fascinação de um gesto
anuncia o risco:
Longo é esse dia
entre planta e homem
consumido é esse raio
lugar de gente
pano grosso
antes da casa virar nascente
um milagre
em roda pássaros
no chão
na terra
no alto

sou em tudo
intervalo desse tempo nos olhos
chuva de hoje


A água sem espírito não teria força, e o espírito sem a água não teria ação, porque é preciso, necessariamente, que haja um corpo para operar coisas corporais.Se Deus quis que fosse a água o meio pelo qual esse espírito pudesse operar tudo em todas as coisas, é porque ela tem a propriedade de misturar-se facilmente com todas as coisas, e por seu meio, o espírito pode penetrar, amolecer, formar e destruir tudo.
A água é, portanto, o sujeito ou o paciente, o corpo, a habitação e o instrumento; e o espírito é o agente que opera tudo nela e por ela, o ponto seminal e central de todas as coisas naturais.


Aurea Catena Homeri
evocar a vontade

e um coração ativo
quando o arremessar é longe
o caminho das forças
em sua vasta visão
emudece seu canto
é um céu andejo.

Abrir-se diante da torre do mundo
olhar aprumado
pontes para a hora mais simples
inflamar ao escalar o tempo

única declaração