Pular para o conteúdo principal
É responsável por isso
me conduz
parte de um todo que adia o amanhecer.
Na sombra onde só eu vejo
onde o tempo é um momento de inverno
onde outros rostos descem das pancadas mais pesadas
do tempo,
para sentir o mais vivo dom que se afasta levando o horizonte
Como ser outro?
Ajuda-me
lá fora estão todos os ruídos
toda distância necessária sendo apagada
todos os pássaros a perder o verão.
É hora de voltar como toda a gente
como todo corpo
revolto
deixar limpo todo o solo
todos os vidros da minha alma
para sem se esconder,
mostrar todo o infinito.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

...

foi aí por aí....

"o povo não se mexia mais, apavorado, com medo, medo de fechar as portas, com medo de ficar na rua, com medo de falar e de ficar calado, com medo de existir."

(guimarães rosa)