Pular para o conteúdo principal
sentem eles
o espanto do desejo
o retorno
essa coisa dura de um muro
que chega a noite
e arrebenta de manhã
E só,
o homem não percebe essas imagens rasgadas
É caso de chuva
é água virando palavra de lavar cabeça
ando atrás de uma vontade de tudo
que só nasce da sede de abrir os olhos

chamo de volta a espera em mim.

Comentários

  1. Sabe o que me fez lembrar?
    Uma frase do Baudelaire que vi de epígrafe
    num artigo de revista ('Inimigo Rumor'):
    "A palavra delata qual é a sua obsessão".

    Não é a primeira vez que vc usa 'dura'...

    "é água virando palavra de lavar cabeça"
    é um verso que me intrigou -
    aquilo que, de tão estranho, fascina.

    Tô achando que começas a tomar novo rumo...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

...

foi aí por aí....

"o povo não se mexia mais, apavorado, com medo, medo de fechar as portas, com medo de ficar na rua, com medo de falar e de ficar calado, com medo de existir."

(guimarães rosa)