Pular para o conteúdo principal
tratava de uma batalha entre meu ser
e o ângulo do mar.

um clarão abre o vento inteiro
no meu peito.
luz teimosa e certa
manchas na cor à sombra da casa
plantação de florestas entre
meus largos passos.
o desconcerto dos nervos
descobre no correr da água
o que ela perde em ter.

Comentários

  1. Alguma coisa mudou, é verdade.
    Alguma coisa continua, percebe-se também.
    Mas continua com ótimos os começos e finais.

    Duas coisas mexem comigo:
    ao nomear o "ângulo do mar" e a inversão
    "plantação de florestas entre/
    meus passos largos".

    Aquele abraço com parabéns!
    Paulo
    http://poenocine.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

...

foi aí por aí....

"o povo não se mexia mais, apavorado, com medo, medo de fechar as portas, com medo de ficar na rua, com medo de falar e de ficar calado, com medo de existir."

(guimarães rosa)