Pular para o conteúdo principal

sobre o cometa da manhã



Levantou morada esse geógrafo paciente da lenta descoberta

a história do cego e seu cão
um acordo seria pouco diante de tanta cumplicidade.
mesmo com céu e terra desabando ao sol do meio dia
um corpo anda na luz dos acontecimentos.
Nas fronteiras o âmago:
há lugar natural e difícil de morar ausências?
Uma conversa gravada sobre a história de uma coluna
que cresce e ecoa em direção ao corte
rente a grande altura,
errante movimenta-se.
alguns pertecem a montanha nunca vista.

Comentários

  1. Gostei mais destes versos: "a história do cego e seu cão", "um corpo anda na luz dos acontecimentos", "que cresce e ecoa em direção ao corte" e "alguns pertecem a montanha nunca vista".

    Novos desafios? Outros caminhos?

    Verso simples, imagens inusitadas: não os perca, please!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

...

foi aí por aí....

"o povo não se mexia mais, apavorado, com medo, medo de fechar as portas, com medo de ficar na rua, com medo de falar e de ficar calado, com medo de existir."

(guimarães rosa)